A música pop em 2018

Com o ano acabando sempre nos deixamos pensar sobre como lidamos com o que passou. Isso não é diferente na música pop. O que mais ouvimos, o que bombou mais, qual foi o gênero ou artista mais escutado… O legal é que nesse anos que passaram podemos contar com a ajuda do Spotify para saber o que mais ouvimos pessoalmente. Nenhuma surpresa quando descobri que Ariana dominou o meu ano.

Na verdade, se estamos falando de cantoras pop que dominaram 2018, a primeira que vem na cabeça é a própria Ariana. Como falamos, a cantora vem construindo uma carreira inovadora e No Tears Left to Cry, God is a Woman e Thank You, Next foram os grandes lançamentos pops do ano. Podemos esperar um novo álbum, ou pelo menos muitos singles, no primeiro semestre de 2019.

Além de Ariana, Lady Gaga e a trilha do hit Nasce uma Estrela também fizeram muito sucesso. Emocionante, espirituosa e por vezes animada, o CD passou de uma trilha sonora para ser um dos melhores (e mais populares) lançamentos do ano.

A carreira de Drake nesse ano deu uma guinada enorme em popularidade, com God’s Plan e In My Feelings sendo grandes hits, consolidando o canadense como um dos artistas mais escutados. Apesar das polêmicas, recentes e passadas, ele sai com um ano de sucesso. Outro que ascendeu rapidamente foi Childish Gambino, com seu single This is America. Com forte influência política, o single teve uma ajuda de peso do clipe, que foi um dos mais icônicos da década. O rap é político por si só, mas é muito bom ver quando uma música com um alto nível de criticismo se torna algo gigantesco dessa forma. Essa pegada já vem desde Formation e, principalmente, de Humble do Kendrick Lamar. Kendrick, que trouxe outra soundtrack incrível, a do Pantera Negra. Experimental, ele traz outros artistas para feats no grandioso álbum.

Outra pessoa que marcou presença nos feats foi Post Malone, uma das maiores novidades de 2018. Better Now, rockstar, Psycho são só alguns exemplos do que ele conseguiu fazer esse ano. Assim como Cardi B, que trouxe um álbum excelente e foi altamente explorada em feats.

Quase todos os hits do ano foram colaborações e quase seguiam um padrão de como deveria ser. Apesar de ainda muito presente, o formato Mariah Carey de cantora pop + rapper não é o único estilo de colaboração a fazer sucesso, é comum vermos feats de com mais de 3 pessoas no elenco; Vários artistas exploraram entre si colaborações inusitadas e que deram muito certo. Desde Beyoncé com Ed Sheeran até Dua Lipa com Blackpink.

Esse feat do Blackpink só mostra a grande relevância que o K-pop vem ganhando. Em 2018 o estilo foi bem recebido em premiações tipicamente ocidentais e americanas, como o BTS no VMA. Foi uma das performances mais comentadas da noite, principalmente pelo público adolescente, maior consumidor do estilo e o mais presente em redes sociais. O K-pop vai ganhar ainda mais espaço no ocidente e acredito que terá muita influência no estilo de clipes e performances.

Assim como K-pop, o Reggaeton continuou sendo destaque em 2018. Desde Despacito, o ritmo é um dos mais populares, contando sempre com um representante nas paradas. Os artistas latinos estão conseguindo conquistar seu espaço, que no momento é ainda maior que a do K-pop. J Balvin em diversas colaborações, Maluma e a própria Anitta, que conseguiu chamar a atenção da rainha do pop Madonna para uma colaboração que está a caminho. 

A volta lenta do R&B para o mainstream pode ser o principal do próximo ano, com artistas como Khalid, SZA, Normani, entre outros sendo destaque. Dessa maneira, com diversos gêneros, 2019 deve ser um ano rico para música, com muitas influências, possivelmente com letras mais politizadas e clipes ainda mais bem produzidos. Ansioso para o que está por vir.  

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *