Sofia Coppola, Denis Villeneuve e outros diretores listam seus filmes preferidos do século

O tabloide The New York Times fez uma pequena entrevistas com um dos diretores mais influentes atualmente. Sofia Coppola, Denis Villeneuve, Antonie Fuqua, Paul Feig, Brett Ratner e Alex Gibney tinham que responder uma pergunta não tão simples: Quais são seus filmes preferidos do século 21?

Sabendo que não seria uma escolha fácil abranger 17 anos do audiovisual, vemos listas difusas em gênero por parte dos diretores, com direito a citações óbvias a Sangue Negro (There Will Be Blood) de Paul Thomas Anderson, filmes de Cuarón e Polanski e o brasileiro Cidade de Deus (City of God); Citações inusitadas como o longa de comédia Pai Em Dose Dupla (Daddy’s Home), com Will Ferrell também contrastam a escolha.

Com um detalhe ou outro entre os filmes, Sofia Coppola e Denis Villeneuve, apesar de listas diferentes, concordam em uma coisa: Sob A Pele (Under the Skin) é um dos thrillers sci-fi mais interessantes, inovativos e assustadores que tivemos.

Começando pela mais falada da temporada e recente ganhadora do prêmio de Cannes de melhor direção, Sofia Coppola (The Virgin SuicidesLost in Translation, The Beguiled) lista seus destaques:

O Estranho que Nós Amávamos (The Beguiled), de Sofia Coppola
  • Force Majeure (Força Maior), de Ruben Östlund (2014)
  • The White Ribbon (A Fita Branca), de Michael Haneke (2009)
  • The Savages (A Família Savage), de Tamara Jenkins (2007)
  • Head-On (Contra a Parede), de Fatih Akin (2005)
  • Daddy’s Home (Pai em Dose Dupla), de Sean Anders (2015)
  • Under the Skin (Sob a Pele), de Jonathan Glazer (2014)
  • The Incredibles (Os Incríveis), de Brad Bird (2004)
  • Together, de Lukas Moodysson (2001)
  • Grizzly Man (O Homem Urso), de Werner Herzog (2005)
  • Ida, de Pawel Pawlikowski (2014)
  • Fish Tank (Aquário), de Andrea Arnold (2010)
  • Ex Machina (Ex_Machina: Instinto Artificial), de Alex Garland (2015)

Denis Villeneuve (Incendies, The Arrival, Blade Runner 2049)

Blade Runner 2049, de Denis Villeuneuve
  • There Will Be Blood (Sangue Negro), de Paul Thomas Anderson (2007)
  • No Country for Old Men (Onde os Fracos Não Têm Vez), de Ethan Coen e Joel Coen (2007)
  • Children of Men (Filhos da Esperança), de Alfonso Cuarón (2006)
  • Inception (A Origem), de Christopher Nolan (2010)
  • Amores Perros (Amores Brutos), de Alejandro González Iñárritu (2001)
  • Dogville, de Lars von Trier (2004)
  • Under the Skin (Sob a Pele), de Jonathan Glazer (2014)
  • A Prophet (O Profeta), de Jacques Audiard (2010)
  • Dogtooth (Dente Canino), de Yorgos Lanthimos (2010)

Paul Feig (Freaks and Geeks, Bridesmaids, Ghostbusters)

Freaks and Geeks, de Paul Feig e Judd Apatow
  • Napoleon Dynamite, de Jared Hess (2004)
  • Moulin Rouge (Moulin Rouge!: Amor em Vermelho), de Baz Luhrmann (2001)
  • Sing Street (Sing Street: Música e Sonho), de John Carney (2016)
  • Deadpool, de Tim Miller (2016)
  • This Is the End (É o Fim), de Seth Rogen e Evan Goldberg (2013)
  • Amélie (O Fabuloso Destino de Amélie Poulain), de Jean-Pierre Jeunet (2001)
  • Love Actually (Simplesmente Amor), de Richard Curtis (2003)
  • A Single Man (Direito de Amar), de Tom Ford (2009)
  • Moon (Lunar), de Duncan Jones (2009)
  • Casino Royale (007 – Cassino Royale), de Martin Campbell (2006)
  • Mustang (Cinco Graças), de Deniz Gamze Ergüven (2015)

Antoine Fuqua (Training Day, Southpaw, The Magnificent Seven)

Nocaute (Southpaw), de Antoine Fuqua
  • Fences (Um Limite Entre Nós), de Denzel Washington (2016)
  • Slumdog Millionaire (Quem Quer Ser um Milionário?), de Danny Boyle (2008)
  • Beasts of the Southern Wild (Indomável Sonhadora), de Benth Zeitlin (2012)
  • Zero Dark Thirty (A Hora Mais Escura), de Kathryn Bigelow (2012)
  • Avatar, de James Cameron (2009)
  • Munich (Munique), de Steven Spielberg (2005)
  • There Will Be Blood (Sangue Negro), de Paul Thomas Anderson (2007)
  • The Pianist (O Pianista), de Roman Polanski (2002)
  • Eastern Promises (Senhores do Crime), de David Cronenberg (2007)
  • Gladiator (Gladiador), de Ridley Scott (2000)

Brett Ratner (Hush Hour, Red Dragon, Hercules)

Dragão Vermelho (Red Dragon), de Brett Ratner
  • The Kid Stays in the Picture (O Show Não Pode Parar), de Brett Morgen e Nanette Burstein (2002)
  • The Pianist (O Pianista), de Roman Polanski (2002)
  • The Hangover (Se Beber, Não Case), de Todd Phillips (2009)
  • Borat (Borat – O Segundo Melhor Repórter do Glorioso País Cazaquistão Viaja à América), de Larry Charles (2006)
  • The Social Network (A Rede Social), de David Fincher (2010) 
  • Y Tu Mamá También (E Sua Mãe Também), de Alfonso Cuarón (2002)
  • Sexy Beast, de Jonathan Glazer (2001)
  • Birth (Reencarnação), de Jonathan Glazer (2004)
  • Roman Polanski: Wanted and Desired (Polanski: Procurado e Desejado), de Marina Zenovich (2008)
  • Kill Bill: Vol. 1 (Kill Bill – Volume 1), de Quentin Tarantino (2003)

Alex Gibney (Taxi to the Dark Side, Going Clear: Scientology and the Prison Belief, Zero Days)

Going Clear: Scientology and the Prison of Belief, de Alex Gibney
  • Spirited Away (A Viagem de Chihiro), de Hayao Miyazaki (2001)
  • Eastern Promises (Senhores do Crime), de David Cronenberg (2007)
  • The Gatekeepers (Os Guardiões), de Dror Moreh (2012)
  • Stories We Tell (Histórias que Contamos), de Sarah Polley (2012)
  • City of God (Cidade de Deus), de Fernando Meirelles e Kátia Lund (2003)
  • Michael Clayton (Conduta de Risco), de Tony Gilroy (2007)
  • Pan’s Labyrinth (O Labirinto do Fauno), de Guillermo del Toro (2006)
  • No Country for Old Men (Onde os Fracos Não Têm Vez), de Ethan Coen e Joel Coen (2007)
  • The Grand Budapest Hotel (O Grande Hotel Budapeste), de Wes Anderson (2014)
  • I Am Not Your Negro (Eu Não Sou Seu Negro), de Raoul Peck (2017)
  • Nostalgia for the Light, de Patricio Guzmán (2011)
  • Waltz With Bashir (Valsa com Bashir), de Ari Folman (2008)
  • Grizzly Man (O Homem Urso), de Werner Herzog (2005)
  • Heart of a Dog (Coração de Cachorro), de Laurie Anderson (2015)
  • The Big Short (A Grande Aposta), de Adam McKay (2015)

Ainda na matéria original, os diretores dividem algumas palavras sobre o que pensam de classificar filmes, inovações na indústria e o que faz uma boa cena. Você pode ler as entrevistas aqui.

Comentários

Clarissa Ferreira

Carioca, estudante de jornalismo e aspirante a diretora. Montadora de playlists profissional, puxa saco de mulheres na arte em geral e ativista em prol do cinema em tempo integral. No tempo vago, escrevo sobre filmes como forma não só de entender mais esse mundo mas buscar com que outros entendam e amem também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *