Painel sobre o universo de Warcraft fala um pouco sobre a vida dos artistas

O último dia da primeira edição do Geek and Game Rio Festival foi marcada pelo painel sobre o Universo Expandido de Warcraft e as suas várias possibilidades criadas ao longo dos anos. Essa palestra contou com a presença de Gustavo Nader, diretor de dublagem da Blizzard no Brasil, e Christie Golden, escritora de vários livros do mundo de WOW.

O painel falou muito mais da vida dos dois palestrantes e de como é trabalhar com esse universo, do que realmente sobre as possibilidades dentro de World of Warcraft. Golden, que atualmente finaliza seu 53º trabalho, falou muito sobre o seu processo de escrita “Em cada mundo você ouve uma voz diferente da outra. Assim, procuro me ver nesse mundo e captar seus sons e sensações”, disse a autora. Ela, que disse bastante das dificuldades que teve ao longo da carreira, falou também sobre o medo que teve ao ser chamada pela Blizzard.”Eu tinha bastante medo de não entender os orcs (risos)”, respondeu Christie, após ser perguntada sobre qual foi a maior dificuldade após ser chamada.

Nader mostrava bastante simpatia e carinho pelos fãs da produtora, que sempre buscam falar com ele, o agradecendo por todo o trabalho realizado “Eu só tenho a agradecer a cada pessoa que já falou um oi comigo por causa do meu trabalho”. O dublador também disse sobre como é o processo de criação de vozes “Buscamos sempre imaginar: Como seria se esse jogo fosse feito por brasileiros? E a partir daí, tentamos criar o que essa vozes falariam”.

Por fim, a autora também se disse muito feliz pelos fãs que conseguiu ter ao longo de toda sua carreira artística e também comentou um pouco sobre o filme de 2016 e dois personagens, presentes no longa, e criados por ela: “Eu amei o filme, achei uma das reproduções mais fiéis de mundo (…) Criei aqueles dois personagens por nada e ver eles em tela foi uma das melhores sensações da minha vida”, disse a artista, extremamente realizada.

Comentários

Cláudio Gabriel

É apaixonado por cinema, séries, música, quadrinhos e qualquer elemento da cultura pop que o faça feliz. Seu maior sonho é ver o Senta Aí sendo reconhecido… e acha que isso está mais próximo do que se espera.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *