Primeiras Impressões: Perdidos no Espaço

Após 3 temporadas de sucesso na TV nos anos 60 e uma versão para os cinemas – protagonizada por Gary Oldman e William Hurt – nos anos 90, chegou na Netflix a primeira temporada de “Perdidos no Espaço”.  O protagonismo aqui é dos Robinsons. O pai, John (Toddy Stephan), é militar; a mãe Moureen (Molly Parker), é engenheira espacial; que possuem três filhos: Penny (Mina Sundwall), Judy (Taylor Russell) e Will (Maxwell Jenkins). Eles são uma família de colonizadores do espaço que – no ano de 2046 -, sofrem um acidente e acabam parando em um planeta desconhecido.

O drama se inicia quando a nave, ao se chocar com o planeta – em uma região gélida -, acaba ficando presa no fundo de um lago que está prestes a congelar. A situação só tende a piorar, quando Judy – vestida com seu trage espacial – mergulha no lago para buscar uma bateria na nave e ele acaba congelando com a jovem dentro, com poucas horas de oxigênio em seu traje espacial.

Em determinado momento da trama, Will acaba se isolando da família, quando encontra um robô que se assemelha a Ultron de “Vingadores: Era de Ultron”. A máquina alienígena logo simpatiza com o garoto e ajuda a família em sua jornada ao longo da temporada.

É notável o trabalho na construção dos cenários, ao contrário do famoso recurso de “fundos verdes” para construção digital em pós produção, o que torna tudo ainda mais verossímil e palpável. Isso gera uma história de um mundo fácil de se afeiçoar e adentrar.

A narrativa utiliza-se de flashbacks para contar dos momentos pré viagem espacial de quando a família ainda vivia na Terra, mostrando que a mesma passava por momentos complicados antes de ingressar na viagem, visto que conversas sobre divórcio em momentos do episódio são mencionados, tornando assim, um drama a mais no qual os personagens tem de lidar. Esses “flashes” sugerem também que a Terra estaria em estado alarmante, motivo esse que possivelmente motiva a família a deixar o planeta em busca de um lar melhor para os seus filhos.

No geral, “Perdidos no Espaço” é uma série para quem gosta de ficção científica, já que a série se assemelha muito com grandes produções, como Star Trek. O piloto se mostrou um bom começo, e os seguintes episódios devem construir mais sobre a mitologia da série e trabalhar mais a relação complicada entre os personagens. É uma série que com certeza vale indicar e assistir com os amigos.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *