Em noite de diversidade, Schitt’s Creek, Succession e Watchmen se destacam no Emmy 2020

A premiação mais aguardada do mundo das séries aconteceu nesse domingo, dia 20. A proposta do Emmy 2020 era totalmente diferente: fazer uma entrega de prêmios com pouquíssimos convidados presenciais. E, surpreendentemente, até que tudo que saiu bastante bem e de uma maneira interessante. Jimmy Kimmel, novamente como apresentador, não resolveu ser o centro das atenções, dando destaque para as produções em si. Apesar das comuns tentativas de fazer graça – geralmente fracassadas – a frontalidade da apresentação, em logo apresentar tudo, deu um dinamismo único às premiações recentes pelo mundo. Esse, talvez, possa ser um modelo adotado daqui para frente.

Falando de vencedores, é impossível não destacar o grande trio da noite, começando por Schitt’s Creek. Dominou as categorias de comédia, vencendo simplesmente 7 prêmios (Melhor Série, Direção, Roteiro, Ator, Atriz, Ator coadjuvante e Atriz coadjuvante, todas da categoria). Em sua última temporada, o seriado canadense ganhou força mesmo em terras estadunidenses após desembarcar na Netflix. Como já haviam ganhado outras duas estatuetas anteriores – de categorias técnicas ou secundárias, que são entregues e apresentadas semanas ou dias antes -, a produção se tornou a maior vencedora em uma única temporada na história do prêmio. Vindo de algo desconhecido, foi uma surpresa e tanto.

Entrega dos prêmios para Schitt’s Creek.

Na parte de Telefilme ou Minissérie (apesar dessa junção ser extremamente estranha), foi Watchmen o grande felizardo. Com discursos sempre potentes nas vitórias, foi ali um início de uma grande efervescência política na premiação. Diversos atores negros passaram a participar da entrega, além de terem ganhado destaque em prêmios para atuação. Foram 4 das 12 categorias de atores, um recorde. Apenas em Telefilme ou Minissérie, 3 dos 4 vencedores eram negros. Ainda houve a homenagem ao diretor, também negro, Tyler Perry.

Essas vitórias na categoria de atuação se deve, especialmente, à criação de Damon Lindelof. Watchmen venceu quatro das sete indicações (Melhor Telefilme ou Minissérie, Atriz, Ator coadjuvante e Roteiro). Ainda foi a primeira produção de herói a vencer um Emmy. Direção em Telefilme ou Minissérie se mostrou uma grande surpresa, com a vitória de Nada Ortodoxa – que não aparecia nem como concorrente forte.

Quando chegou o drama, foi possível ver outra grande força: Succession dominou, também vencendo 4 dos 7 (Melhor Série de Drama, Direção, Roteiro e Ator). Perdeu apenas em Atriz e Ator coadjuvantes e Atriz principal. Essa última quem ganhou foi nada mais, nada menos, que Zendaya, a jovem atriz de Euphoria. Aos 24 anos, foi a mulher mais jovem a vencer o Emmy e a segunda mulher negra, apenas atrás de Viola Davis.

Um dos momentos cômicos da premiação.

Do lado das empresas, foi possível ver um amplo domínio – novamente – da HBO. Dos 23 prêmios disputados na noite, conquistou 11. A POPTv, produtora original de Schitt’s Creek, fica em segundo com 7. A Netflix amarga apenas 2 vitórias, enquanto a Apple TV+ se contenta com uma. No geral desse ano foram 30 vitórias para a HBO em 107 indicações, ante 21 da Netflix com 160 indicações. Apesar do aumento do número de indicações de outras emissoras e canais de streaming, é possível ver como o domínio continua gigantesco do clássico canal. No ano passado, de todas as vitórias gerais, foram 34 prêmios para a HBO contra 27 da Netflix. No geral desse ano foram 30 vitórias para a HBO em 107 indicações, ante 21 da Netflix com 160 indicações. O domínio foi, mais uma vez, amplo.

Com uma tentativa de inovar em meio a pandemia, o Emmy 2020 conseguiu ser mais interessante que anos anteriores. Se esse formato permanecer para outras apresentações e premiações nos próximos tempos, talvez estejamos diante de uma espécie de revolução na indústria hollywoodiana de entretenimento. De qualquer forma, este ano foi um interessante aperitivo. Mesmo com os diversos desrespeitos ao isolamento social flagrados pelas câmeras (como a reunião de todo o elenco e produção de Schitt’s Creek), é impossível dizer que não foi um sucesso. Isso, claro, se comparado aos anos anteriores. Para frente, só os grandes empresários poderão dizer o que vem.

Confira todos os vencedores:

Melhor série de drama

  • “Better Call Saul”
  • “The Crown”
  • “O conto da aia”
  • “Killing Eve”
  • “The Mandalorian”
  • “Ozark”
  • “Stranger Things”
  • “Succession”

Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Drama

  • Laura Dern – “Big Little Lies”
  • Meryl Streep – “Big Little Lies”
  • Helena Bonham Carter – “The Crown”
  • Samira Wiley – “O conto da aia”
  • Fiona Shaw – “Killing Eve”
  • Julia Garner – “Ozark”
  • Sarah Snook – “Succession”
  • Thandie Newton – “Westworld”

Melhor Ator Coadjuvante em Série de Drama

  • Giancarlo Esposito – “Better Call Saul”
  • Bradley Whitford – “O conto da aia”
  • Billy Crudup – “The Morning show”
  • Mark Duplass – “The Morning show”
  • Nicholas Braun – “Succession”
  • Kieran Culkin – “Succession”
  • Matthew Macfadyen – “Succession”
  • Jeffrey Wright – “Westworld”

Melhor direção em série de drama

  • Lesli Linka Glatter – “Homeland”
  • Alik Sakharov – “Ozark”
  • Ben Semanoff – “Ozark”
  • Andrij Parekh – “Succession”
  • Mark Mylod – “Succession”
  • Benjamin Caron – “The Crown”
  • Jessica Hobbs – “The Crown”
  • Mimi Leder – “The Morning Show”

Melhor roteiro em série de drama

  • Better Call Saul – “Bad Choice Road”
  • Better Call Saul – “Bagman”
  • Ozark – “Boss Fight”
  • Ozark – “Fire Pink”
  • Ozark – “All In”
  • Succession – “This Is Not For Tears”
  • The Crown – “Aberfan”

Melhor atriz em série dramática

  • Olivia Colman – “The Crown”
  • Laura Linney – “Ozark”
  • Jennifer Aniston – “The Morning Show”
  • Jodie Comer – “Killing Eve”
  • Sandra Oh – “Killing Eve”
  • Zendaya – “Euphoria”

Melhor ator em série dramática

  • Jason Bateman – “Ozark”
  • Sterling K. Brown – “This is us”
  • Steve Carell – “The Morning show”
  • Brian Cox – “Succession”
  • Billy Porter – “Pose”
  • Jeremy Strong – “Succession”

Melhor reality show de competição

  • “The Masked Singer”
  • “Nailed It!”
  • “RuPaul’s Drag Race”
  • “Top Chef”
  • “The Voice”

Melhor minissérie

  • “Little Fires Everywhere”
  • “Mrs. America”
  • “Unbelievable”
  • “Unorthodox”
  • “Watchmen”

Melhor atriz coadjuvante em minissérie ou filme para TV

  • Uzo Aduba – “Mrs. America”
  • Toni Collette – “Unbelievable”
  • Margo Martindale – “Mrs. America”
  • Jean Smart – “Watchmen”
  • Holland Taylor – “Hollywood”
  • Tracey Ullman – “Mrs. America”

Melhor ator coadjuvante em minissérie ou filme para TV

  • Yahya Abdul-Mateen II – “Watchmen”
  • Jovan Adepo – “Watchmen”
  • Tituss Burgess – “Unbreakable Kimmy Schmidt: Kimmy vs. The Reverend”
  • Louis Gossett Jr – “Watchmen”
  • Dylan McDermott – “Hollywood”
  • Jim Parsons – “Hollywood”

Melhor direção em minissérie ou filme para TV

  • Lynn Shelton – “Little Fires Everywhere”
  • Lenny Abrahamson – “Normal People”
  • Maria Schrader – “Unorthodox”
  • Nicole Kassell – “Watchmen”
  • Steph Green – “Watchmen”
  • Stephen Williams – “Watchmen”

Melhor roteiro em minissérie ou filme para TV

  • “Mrs. America” – “Shirley”
  • “Normal People” – “Episode 3”
  • “Unbelievable”- “Episode 1”
  • “Unorthodox” – “Part 1”
  • “Watchmen” – “This Extraordinary Being”

Melhor ator em série limitada ou filme para TV

  • Jeremy Irons – “‘Watchmen”
  • Hugh Jackman – “Bad Education”
  • Paul Mescal – “Normal people”
  • Jeremy Pope – “Hollywood”
  • Mark Ruffallo – “I know this much is true”

Melhor atriz em série limitada ou filme para TV

  • Cate Blanchett – “Mrs. America”
  • Shira Haas – “Unorthodox”
  • Regina King – “’Watchmen”
  • Octavia Spencer – “Self made”
  • Kerry Washington – “Little fires everywhere”

Melhor programa de variedades

  • “The daily show with Trevor Noah”
  • “Full frontal with Samantha Bee”
  • “Jimmy Kimmel live!”
  • “Last week tonight with John Oliver”
  • “The late show with Stephen Colbert”

Melhor série de comédia

  • “Curb your enthusiasm”
  • “Dead to me”
  • “The good place”
  • “Insecure”
  • “The Kominsky Method”
  • “The Marvelous Mrs. Maisel”
  • “Schitt’s Creek”
  • “What we do in the shadows”

Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Comédia

  • Betty Gilpin – “Glow”
  • D’Arcy Carden – “The good place”
  • Yvonne Orji – “Insecure”
  • Alex Borstein – “The Marvelous Mrs. Maisel”
  • Marin Hinkle – “The Marvelous Mrs. Maisel”
  • Kate McKinnon – “Saturday Night Live”
  • Cecily Strong – “Saturday Night Live”
  • Annie Murphy – “Schitt’s Creek”

Melhor Ator Coadjuvante em Série de Comédia

  • Andre Braugher – “Brooklyn 99”
  • William Jackson Harper – “The good place”
  • Alan Arkin – “The Kominsky Method”
  • Sterling K. Brown – “Marvelous Mrs. Maisel”
  • Tony Shalhoub – “Marvelous Mrs. Maisel”
  • Mahershala Ali – “Ramy”
  • Kenan Thompson – “Saturday Night Live”
  • Dan Levy – Schitt’s Creek”

Melhor direção em série de comédia

  • Gail Mancuso – “Modern Family”
  • Ramy Youssef – “Ramy”
  • Andrew Cividino e Daniel Levy – “Schitt’s Creek”
  • Matt Shakman – “The Great”
  • Amy Sherman-Palladino – “The Marvelous Mrs. Maisel”
  • Daniel Palladino – “The Marvelous Mrs. Maisel”
  • James Burrows – “Will & Grace”

Melhor roteiro em série de comédia

  • Schitt’s Creek – “Happy Ending”
  • Schitt’s Creek – “The Presidential Suite”
  • The Good Place – “Whenever You’re Ready”
  • The Great – “The Great”
  • What We Do in the Shadows – “Collaboration”
  • What We Do in the Shadows – “Ghosts”
  • What We Do in the Shadows – “On The Run”

Melhor ator em série de comédia

  • Anthony Anderson – “Black-ish”
  • Ted Danson – “The good place”
  • Michael Douglas – The Kominsky Method”
  • Eugene Levy – “Schitt’s Creek”
  • Don Cheadle – “Black Monday”
  • Ramy Yousseff – “Ramy”

Melhor atriz em série de comédia

  • Christina Applegate – “Dead to me”
  • Linda Cardellini – “Dead to me”
  • Rachel Brosnahan – “The Marvelous Mrs. Maisel”
  • Tracee Ellis Ross – “Black-ish”
  • Issa Rae – “Insecure”
  • Catherine O’hara – “Schitt’s Creek”

Comentários

Cláudio Gabriel

É apaixonado por cinema, séries, música, quadrinhos e qualquer elemento da cultura pop que o faça feliz. Seu maior sonho é ver o Senta Aí sendo reconhecido... e acha que isso está mais próximo do que se espera.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *