Os destaques do mundo literário em 2018

*Texto escrito por Ana Paula e Mariana.

A crise editorial

Resultado de imagem para crise editorial

O mercado editorial brasileiro nunca passou por uma crise tão grave como a de 2018. Com milhares de dívidas, as líderes no ramo – Saraiva e Cultura – fecharam milhares de lojas na esperança de melhorar sua situação financeira. As redes citadas anteriormente devem cerca de 300 milhões, entrando em processo de recuperação judicial e sem previsão de quando o problema será resolvido. Mas a questão é: quando será que isso tudo começou?
Alguns dizem que foi em 2014, quando a Amazon chegou no Brasil com seus preços baixíssimos. Ainda que as duas gigantes brasileiras tentassem seguir essa mesma linha, seus planos não foram eficazes o suficiente para derrubar a empresa americana. Havia boatos que a Amazon tinha uma estratégia um pouco diferente na hora de suas vendas: dumping, que é vender seus produtos com o preço mais baixo que o custo para conquistar seus clientes, o que nunca ficou comprovado. Falando na empresa, a mesma informou que está disposta a ajudar com o pagamento da dívidas das empresas brasileiras recentemente. Já a Saraiva diz que entre 2000 e 2017, o preço médio dos livro caiu em 8%, enquanto a inflação subiu 50%. Já o segmento de CD’s e DVD’s, que antes chegava a ser o segundo mais vendido, está perdendo força graças aos serviços de streaming.
E enquanto a Saraiva e a Cultura fecham lojas incríveis, que faziam o tempo voar no meio das estantes, a livraria Leitura expande seus negócios e quer negociar a compra de pelo menos 4 lojas fechadas da Saraiva. De acordo com o presidente da empresa, Marcus Teles, em uma declaração para o site “Diário do Comércio”, receita é o baixo índice de endividamento, usando o dinheiro do próprio caixa.
O fato é: mesmo com toda a evolução tecnológica e os e-books, a parcela de leitores online não chega nem a 20% do número total, o que faz com que essa “desculpa” seja descartada. E como explicar o crescimento de uma empresa enquanto as duas maiores estão desmoronando? Com toda essa confusão e incerteza, o que nos resta é torcer para que em 2019 fiquem mais positivas para as empresas e que isso não afete o mercado.

As adaptações

Resultado de imagem para jogador n1

A cada ano que passa as adaptações literárias ganham cada vez mais força, e em 2018 não poderia ser diferente: inúmeros personagens de diversos gêneros ganharam vida no cinema no ano que passou. Só em março foi recheado de adaptações, já que tivemos as incríveis produções de Steven Spielberg  em ‘Jogador Nº 1′ e Ava Duvernay em ‘Uma Dobra No Tempo’, tivemos ‘Aniquilação‘ pela Netflix e ‘Operação Red Sparrow’ que adapta o drama policial ‘Roleta Russa’. Os ‘young adults‘ também não poderiam ficar de fora, ‘Com Amor, Simon’, ‘Todo Dia’, ‘Mentes Sombrias’, ‘O Ódio Que Você Semeia’ e o de maior destaque ‘Para Todos os Garotos que Já Amei‘ fizeram sucesso. A HBO que é bastante esperta e sabe aproveitar o que está em alta, adaptou o best-seller de Gillian Flynn, ‘Objetos Cortantes’, em oito episódios que deram o que falar. A emissora também pegou os direitos da  tetralogia napolitana assinada por Elena Ferrante e lançou a série ‘A Amiga Genial’, baseada no primeiro livro de mesmo nome. Já para o final do ano, desfrutamos da adaptação da obra de Thalita RebouçasTudo Por Um Popstar’ e de ‘O Primeiro Homem’, livro que conta a história de Neil Armstrong e que foi dirigido por Damien Chazelle e está presente nas grandes premiações. E é claro, o filme que agitou a internet e dividiu opiniões do público do livro que foi ‘Bird Box’, baseado na obra homônima de Josh Malerman.

Bom ano para os nacionais

Resultado de imagem para fernanda nia

Pode-se dizer que foi um bom ano para os nacionais, ainda sempre haja espaço para melhora. É importante que as editoras invistam em livros de jovens talentosos que almejam ter seu livro publicado. O que mais tem nesse Brasil são pessoas maravilhosas criando histórias que se passam no nosso país, e a importância disso é gigantesca, podermos ter a oportunidade de conhecer e descobrir lugares, ou até mesmo ter o prazer de ler um romance que passa na nossa cidade. Tivemos O auto da maga Josefa’ de Paola Siviero, uma ficção sobrenatural que se passa no Nordeste; Tupinilândia’ de Samir Machado de Machado, uma aventura que se passa no interior do Pará no começo dos anos 80;O Reino de Zália‘, um romance de época de Luly Trigo; FernaA mensageira da Sorte’, um mistério que se passa no carnaval carioca,de Fernanda Nia. Tivemos grandes Booktubers embarcando nesse universo, como ’13 Segundos’ de Bel Rodrigues, Volte Para Mim de Paola Aleksandra eVidas Na Noitede Aione Simões. Tivemos muita mulher unida fazendo releitura de clássicos em Heroínas, releitura de cantigas em ‘Cantigas no Escuro’ e contos de bruxas em‘Perigo: Garotas Unidas’.

Mais representatividade

Imagem relacionada

A representatividade LGBT ainda é bem pequena na mídia, mas isso tem mudado pois o debate tem sido recorrente. É óbvio que as editoras precisam dar oportunidade para essas histórias, principalmente de autores que façam parte da comunidade. A literatura é um ótimo veículo para essa representatação e tem se tornado o principal palco dessas pessoas, então nada mais justo do que falar dos livros LGBT’s lançados em 2018. Um milhão de finais felizes’, o segundo livro do escritor brasileiro Vitor Martins; ‘Leah Fora de Sintonia’, de Becky Albertalli, que faz parte do universo de ‘Com Amor, Simon’ e conta a historia de sua melhor amiga Leah, que é bissexual. ‘Bem – Vindos ao Paraíso’ de Nicole Dennis Benn, que também recebeu ótimas críticas. A antologia OrgulhoDeSer que reúne 8 histórias, contadas por 8 autores nacionais diferentes que, juntos, representam a comunidade mais colorida do mundo. Também tivemos o livro de estreia de Lucas RochaVocê Tem a Vida Inteira’, que inclusive fez parte de um box lançado ao final do ano pela editora Galera chamado ‘Kit Gay’ que contém 3 livros dentro dessa temática. 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *