6 contos nacionais e LGBT’s para ler no Kindle

Muitos de nós leitores gostamos de fazer metas de leitura anual, mas nem sempre conseguimos cumprir a risca. Ás vezes precisamos de uma leitura rápida quando não temos tempo, ou quando estamos em uma ressaca literária. A minha dica para essas situações é ler um conto bem fofo e bem escrito, fora que você também estará apoiando a literatura nacional. Os contos são bem baratinhos, não passando de seis reais, mas você também pode ler todos no Kindle Unlimited, serviço de assinatura Amazon que tem promoção quase todo por mês por R$ 1,99.

1. Escrito Em Algum Lugar

O show mais aguardado do ano! Pelo menos para Antônio, um jovem de 26 anos que não sente vergonha nenhuma em virar a madrugada na rua para conseguir comprar um ingresso para o show de retorno da sua boyband favorita. A noite está fria, os fãs são barulhentos e a calçada está longe de ser confortável, mas quando o acaso coloca Gustavo ao seu lado, passar quinze horas em uma fila não parece mais uma ideia tão ruim assim. Apesar de curto, assim como tudo que o Vitor escreve, criamos uma afinidade grande pelos personagens por nos identificarmos com eles, é o que tem de mais mágico na sua escrita, não importa se nossa aparência ou gostos são diferentes dos personagens, você irá se identificar com seus pensamentos e personalidade. Um romance da era da internet com uma reviravolta inesperada para aquecer seu coração.

Escrito Em Algum Lugar é um conto inédito de Vitor Martins, autor de “Quinze Dias” e “Um Milhão de Finais Felizes”.

2. A Feiticeira de São Judas Tadeu dos Milagres

Aos 83 anos, Dona Simone leva uma vida pacata no interior de São Paulo – até que um dia recebe uma herança mágica extraviada há décadas. Com a ajuda do neto e de um amigo inesperado, Simone terá que descobrir o que significa exatamente ser uma bruxa. Esse conto foi uma das minhas leituras favoritas do ano passado, me surpreendi de uma maneira maravilhosa, nunca dei tanta gargalhada com uma leitura, além de ter um desfecho lindo demais. A escrita da Isa é muito cativante, estou ansiosa para ler mais coisas dela, pois eu poderia ler um livro de 500 páginas apenas sobre esses personagens (Por favor, Isa). Se você quer uma leitura para te deixar feliz, recomendo esse conto.

 

3. A Profecia da Sereia

Lila sempre sentiu que não se encaixava. Afinal, não é comum uma sereia nascer sem alma gêmea, muito menos ter vontade de conhecer o mundo dos humanos.
Mas tudo muda quando ela conhece Daisy, uma feiticeira. Agora Lila não apenas tem pernas, como também um propósito de vida: diz a profecia de Daisy que a sereia irá encontrar sua alma gêmea numa festa de ano-novo! É por isso que Lila tem voltado à superfície todo dia 31 de dezembro, pulando de festa em festa, à procura de sua companheira. Até que um dia, ela a encontra. Mas talvez ter uma alma gêmea humana seja mais difícil do que Lila imaginava. Eu não sabia que precisava de uma história sobre uma sereia lésbica até ler essa. Obrigada por isso, Clara. Eu li ele assim que lançou e bem como o ano novo, o final do conto deixa todo um clima de esperança. Em tão pouquinhas páginas ele consegue ser um romance arrebatador.

Conto inédito de Clara Alves, autora de “Conectadas”.

4. Cinco Dias Para o Fim do Mundo

A avó de Camila nunca errou uma previsão, por isso ninguém ri quando ela diz que o mundo irá acabar dentro de cinco dias. Muito menos Camila. Com a notícia, a garota decide não ficar chorando pelos cantos, mas, sim, tentar aproveitar ao máximo seus últimos dias de vida com suas melhores amigas. Ao lado de Gabi, Teresa e Rafaela — que talvez seja mais do que uma amiga, se Camila tiver coragem de se declarar —, ela embarca dentro de um carro rosa para uma viagem pelo litoral de São Paulo, descobrindo que a mala do carro guarda surpresas, luaus podem ser perigosos, temporais são reveladores, freiras podem falar por Deus e alguns quartos de hotel só têm uma cama. O fim do mundo está próximo e é preciso correr contra o relógio!

Uma bela história sobre conexões e amizade. Sobre o impacto das relações em nossas vidas. Fiquei muito reflexiva ao concluir a leitura, pensando com quem e onde eu gostaria de estar se soubesse que o mundo iria acabar -ou se estaria preparada para isso-.

Lucas Rocha é autor de “Você Tem a Vida Inteira”.

 

 

5. Um Corpo de Verão

Tudo o que Vanessa queria era aproveitar o fim de semana para se reaproximar da (beijar a) amiga de infância e pegar uma corzinha à beira da piscina. Mas a insegurança de Bia mais afastou do que uniu as duas.Um livro, uma piscina sem sol e uma música da Taylor Swift serão capazes de colocar os planos de Vanessa de volta nos eixos?. Um Corpo de Verão é uma referência a um discurso libertador cada vez mais presente na vida das mulheres, que é o fato de você não precisar emagrecer se enfiando em dietas loucas e malhando desesperadamente para simplesmente desfrutar do verão, sendo em uma praia ou piscina, você tem todo direito de exibir seu corpo como ele é e usar um belo biquíni. Esse conto vai além do romance encantador, ele vai falar de gordofobia e da pressão estética que todas as mulheres sofrem, impedindo-as de aproveitar o momento e se divertir.

Um Corpo de Verão é o segundo conto da série Clichês em rosa, roxo e azul’ criado por Maria Freitas focado em representatividade bissexual.

 

6. Mesmo Que Eu Vá Embora

Camila e Helena são amigas virtuais há muito tempo, desde que Helena deixou um comentário em uma postagem no blog de Camila. Mas as duas vivem separadas por mil quilômetros de distância, em Estados diferentes do Brasil. Durante a participação em um evento acadêmico que a leva a viajar para a cidade de Helena, Camila tem a chance de conhecê-la. Mas a essa altura, os gostos em comum que as duas compartilham e tudo o que já dividiram uma com a outra pela internet já se tornaram algo mais. E agora, o tempo que elas têm para ficar juntas é muito pouco. Esse é o conto mais leve e o mais curto da lista, adequado até para ler entre uma leitura pesada e/ou cansativa. Ele desperta aquela sensação de estar apaixonado e início de um relacionamento, para quem já teve alguma relação a distância vai se identificar.

Comentários

Ana Barbosa

Estudante de Jornalismo, feminista e enaltecedora de mulheres na arte. Viciada em séries, principalmente em Doctor Who, compra mais livros do que consegue ler e não recusa um café. A típica canceriana que chora em todos os filmes que assiste, ou pelo menos quase todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *