As maiores traições de Game of Thrones

Spoilers de todas as temporadas de Game of Thrones

Traição é um ato que já se tornou comum em Westeros. Um ato desses a gente nunca esquece, algumas delas até hoje intrigam os espectadores que criam teorias apenas pra explicar o acontecido.

Nesta terça (17) a série de TV produzida pela HBO, “Game of Thrones”, completa 7 anos desde a exibição do seu episódio piloto. Em comemoração a essa data, o Senta Aí resolveu fazer uma lista especial de aniversário, listando as maiores traições da história do seriado:

– Theon Greyjoy/Robb Stark

Theon Greyjoy foi levado para o Norte ainda quando garoto e cresceu junto dos outros filhos de Ned Stark, no entanto ele sempre se sentiu muito deslocado. Após a morte do pai, Robb começou a organizar seu exercito para o ataque a Porto Real. Winterfell acabou ficando indefesa – contando apenas com Bran, Rickon, alguns empregados. Nesse momento oportuno, Theon junto de um exercito de 30 homens tomou a cidade, se tornando soberano de lá, impactando posteriormente no destino do herdiro da família dos lobos.

 

– Viserys Targaryen/Daenerys Targaryen

Ainda quando criança, Viserys e sua irmã Dany fogem para Essos para escapar da rebelião de Robert Baratheon, que tomou o poder dos Targaryen em Porto Real. Com isso foram obrigados a viver lá até terem maturidade suficiente – e um exército -, para voltar a Westeros e tomar de volta o que lhes era por direito. Já no presente em que a série conta, quando já jovens, Viserys vende Daenerys para o líder dos Dothraki Khal Drogo, com o intuito de conseguir alguns homens em troca. A venda causou revolta na audiência pela forma como Drogo tratava a jovem, no entanto ele defendia a todo momento sua amada, matando o irmão da atual herdeira do trono.

 

– Tywin Lannister/Tyrion Lannister

Após o assassinato por envenenamento do Rei Joffrey Baratheon, durante seu casamento com Margery, Tywin Lannister – naquele época, mão do rei – culpa seu filho Tyrion pelo assassinato, que pede um julgamento por combate. Oberyn Martel se voluntaria para lutar no lugar do anão, porém é brutalmente assassinado na luta, fazendo com que o anão seja sentenciado. No meio disso, ele descobre que Shae o traia com seu pai, matando-a e posteriormente, junto com sua figura paterna.

 

– Ellaria Sand/Cersei Lannister

Ellaria Sand foi apresentada como amante de Oberyn Martel, mas, com a morte do mesmo pelas mãos do montanha, ela jurou que se vingaria dos Lannister. O que ninguém imaginava era que a vingança viria através da filha de Cersei. Quando Bron e Jaime vão a Dorne buscar Myrcella – que fora enviada para se casar com o herdeiro da casa – Ellaria lhe dá um beijo como ato de despedida, contudo, seu batom estava envenenado, resultando na morte da jovem ainda durante a viagem.

 

– Walder Frey/Robb e Catelyn Stark

A traição aqui ocorre de ambos os lados. Após a tomada de Winterfell por parte dos Greyjoy, os Starks e seu exercito buscam abrigo nas Gêmeas. Eles só não contavam que com a quebra da promessa no qual Robb fez em se casa com a filha de Lorde Frey, para casar-se com Roose Bolton. Dessa forma, ele – junto de Tywin Lannister – organiza umas das cenas que mais gerou discórdia na audiência, O Casamento Vermelho, matando, assim, Robb, Roose, Catelyn e grande parte do exército que estava hospedado no castelo.

 

– Petyr Baelish/Eddard Stark

A traição a seguir acontece ainda na primeira temporada e é o estopim para grande parte da movimentação das famílias ao longo da série. Petyr Baelish – ou Mindinho – sempre se mostrou ser sorrateiro demais e um gênio com planos para controlar todos como marionetes. Conseguiu fazer Catelyn, esposa de Ned, acreditar que Tyrion teria armado o assassinato de seu filho Bran. Com isso, ela sequestra o anão sem imaginar que isso resultaria futuramente na morte de seu marido. O rei Stark é afrontado por Jaime que mata todos seus guardas e o fere gravemente na perna. Isso tudo armando por Mindinho que, pelas sombras, controlava a todos junto de Cersei.

 

– Alliser Thorne/Jon Snow

Mesmo Jon tendo se mostrado um ótimo lutador e líder para a Patrulha, desde sua chegada a muralha, Alliser Thorne nunca foi muito sorridente com suas aparições. Tudo foi ao chão quando Snow colocou os selvagens para dentro da muralha, algo que até então era proibido. Alliser e os outros da patrulha então consideram Jon um traidor por trazer um povo que já havia matado homens de sua equipe em um ataque anterior. Em uma noite, eles então o atraem para um lugar e o apunhalam até a morte.

 

– Stannis Baratheon/Shireen Baratheon

No último ato desesperado de Stannis para conseguir tomar Winterfell das mãos de Ramsey Bolton, ele cometeu uma das traições mais cruéis de toda a série. Para tomar o castelo de Bolton seria necessário um milagre, já que sua tropa era gigantesca. A sacerdotisa do Deus do Fogo, Melisandre, diz que seria necessário que houvesse uma oferenda a sua divindade, para que a vitória acontecesse. Stannis, sendo assim, escolhe queimar a sua filha viva como oferenda. A vitória – como era de se esperar – não acontece e sua filha acaba por ser morta em vão.

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *