“Eu achava que Watchmen seria famoso por meses e depois todo mundo iria esquecer”, diz Dave Gibbons

O artista britânico Dave Gibbons é um dos mais renomados da história dos quadrinhos. Um dos principais motivos foi ter feito Watchmen, junto do clássico roteirista Alan Moore. Ele participou do painel na CCXP Worlds 2020 para comentar um pouco sobre sua vida e obra e também das diversas inspirações para sua carreira.

Sobre a sua produção de maior impacto mundialmente, Gibbons diz que “a gente estava cansada de Batman, Superman”. Era uma forma de inovar, criar coisas novas, buscas novos arres para o mundo dos quadrinhos. Apesar disso, acima de tudo a ideia era fazer algo que fosse interessante.

“A coisa que eu e Alan [Moore] mais queríamos era fazer uma história que todos poderiam querer ler’, conta.

O desenhista também comentou que a parte mais diferente em pensar a produção era deixa cada edição “única”.

“Foi algo trabalhoso, mas muito divertido de se fazer. Eu imaginei que Watchmen seria famoso por alguns meses e depois todo mundo esqueceria”, ele comenta.

A adaptação para a minissérie de Damon Lindelof para a HBO também foi destaque. Gibbons chegou a dizer que conversou com Damon e fez parte da produção com alguns designs de personagens. Dave fala que adorou o plano de trazer algo totalmente diferente, novo, muitos anos para o futuro.

“Eu adorei porque as coisas foram inesperadas. Em alguns momentos cheguei a pensar ‘como não pensei nisso antes'”, diz. “Fiquei realmente muito feliz e adorei a experiência de assistir”.

Um dos temas abordados foi como os autores britânicos são tão importantes em escrever sobre distopias, como no caso de 1984 feito por George Orwell. Para o também britânico Dave Gibbons, o fato de a Inglaterra não ter vivido em um sistema autoritário, mas ter olhado muito para o mundo sobre, foi algo relevante.

“Acho que isso dá uma visão única para nós explorarmos cada vez mais a ficção. É algo realmente único, já olhamos muito de fora”, completa.

Comentários

Cláudio Gabriel

É apaixonado por cinema, séries, música, quadrinhos e qualquer elemento da cultura pop que o faça feliz. Seu maior sonho é ver o Senta Aí sendo reconhecido... e acha que isso está mais próximo do que se espera.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *