Terceira semana do BBB21 tem reviravolta e primeira baixa dos vilões

Se a segunda semana do BBB21 foi marcada por ainda mais tensões entre o grupão e os 3 favoritos ao prêmio, a situação começa a se inverter agora. Não necessariamente por uma animosidade a Karol Conká, Lumena, Projota, Pocah e Nego Di, mas justamente pelo fato de tensões maiores que foram se criando em outros grupos. Um dos exemplos mais claros é a rivalidade entre Karol e Lumena ante Carla Diaz, uma das personagens mais relevantes dos últimos dias. Seu relacionamento com Arthur, aliás, parece uma grande interrogação se terá influência no jogo, justamente pelo fato do crossfiteiro ser manipulado pelo rapper Projota.

Acima de tudo, a semana começou de forma bem surpreendente com a vitória de Conká na prova do líder. Indo até a palavra ‘otimismo’, ela conseguiu a sobrevida na dinâmica, visto que parecia na reta de muitos para chegar ao paredão. Porém, como Tiago Leifert apresentou antes, o jeito que o paredão seria formado facilitava a saída de uma das pessoas do grupo dos vilões – e o foi o que aconteceu. Nego Di deixou o programa com gigantescos 98,76%, um recorde dos BBBs de todo o mundo. Apesar disso, a casa ainda acredita que foi algo disputado entre ele e Sarah, a grande jogadora do programa até aqui.

O que parecia ser um sinônimo de tristeza a grande parte do povo brasileiro, a liderança de Karol se mostrou até bastante amena nas atitudes e foi finalizada com um tiro no pé, pela eliminação de um aliado. Projota, que não é bobo, percebeu que o público aqui fora pode estar com uma visão totalmente diferente. Apesar disso, é quase impossível saber como as coisas vão acontecer, já que os 3 favoritos tem uma grande possibilidade de problemas: Gilberto do Vigor. Um dos participantes mais carismáticos do elenco, ele se viu levado pela fala de Lumena que os negros não deveriam votar entre si. Além disso, junto da psicóloga, desabafaram muito um sobre o outro, o que gerou uma confinaça por parte do economista. Mesmo assim, é impossível dar certeza que Gil será cooptado pelo grupo do mal, justamente por ter trazido a situação mais divertida da semana: a briga com Pocah.

Recheada de palavrões e frases de efeito (como a fatídica “eu não vim do lixo pra perder pra basculho não”), o diálogo conflituoso estabeleceu mais uma situação de tensão dentro de casa. Gilberto foi acusado por muitos de errado e machista até, em uma discussão que não envolveu nada disso. Mesmo assim, após o discurso de eliminação, ele pareceu querer acalamar os ânimos com a cantora pop, mesmo que essa não esteja tão disposta a uma amizade. Resta saber como isso poderá se desenrolar, visto que, talvez, Pocah tenha se tornado a inimiga número 1 do economista.

Em mais uma semana, o BBB21 trouxe emoções demais. Das três até agora, talvez tenha sido a menos caótica, mas a mais jogada. Aliás, o jogo da discórdia trouxe diversas possibilidades de problema para frente, que deverão abrir feridas daqui há algum tempo. A principal delas está com Thaís e Fiuk, que parecem deixados um pouco de lado por todos ali dentro. Nessa, podem acabar não indo para o paredão e chegando até bem longe no jogo. Assim, o tabuleiro se forma cheio de novas possibilidades. Mesmo assim, João Luiz e Camila de Lucas ainda parecem totalmente desaparecidos do momento mais jogado dessa maratona.

Comentários

Cláudio Gabriel

É apaixonado por cinema, séries, música, quadrinhos e qualquer elemento da cultura pop que o faça feliz. Seu maior sonho é ver o Senta Aí sendo reconhecido... e acha que isso está mais próximo do que se espera.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *