Ranqueando os jogos de Super Nintendo para os dias atuais

Com a volta do Super Nintendo agora todo dia é hora dele! Vamos partir para dentro de um dos consoles mais clássicos e emblemáticos dos anos 90. Abaixo iremos ranquear alguns dos jogos que ainda valem a pena serem jogados até hoje, outros que nem tanto e aqueles que não envelheceram nem um pouco.

Na lista abaixo, 21 jogos clássicos de SNES estarão ranqueados do pior ao melhor. Tenha em mente que você não precisa concordar com a lista.

                       Jogos que não envelheceram tão bem

Esses aqui são os games que você não precisa necessariamente jogar em 2017, à menos que você seja um entusiasta do mesmo.

 

  1. Super Ghouls’n Ghosts

Mais conhecido como um dos jogos mais difíceis e desafiantes de Super Nintendo, Super Ghouls’n Ghosts não era nem mesmo divertido quando ele foi lançado, agora então é péssimo. Uma fusão de incontáveis danos na tela e controles nada práticos (aquele pulo duplo – ugh) e você tem o pior game do clássico SNES.

 

  1. Star Fox

Foi uma obra revolucionária de nave e tiro no espaço sideral, mas, já hoje, é uma bagunça de polígonos com uma brutalidade na passagem dos frames, tornando Star Fox não tão divertido assim.

 

  1. Star Fox 2

Por incrível que possa parecer jogar uma continuação, ainda não liberado em 2017, Star Fox 2 sofre dos mesmos problemas que seu antecessor. Não é um jogo fácil de se jogar e se adaptar, maspelo menos a trilha sonora é excelente.

 

  1. Contra 3: The Alien Wars

Enquanto ainda é divertido o fato de se pular e girar como um super soldado em Contra 3, o game, na verdade, é insubstancial e compensa seu curto comprimento por ser completamente implacável. Se você estiver disposto a ficar com ele e usar o recurso de rebobinar do SNES Clássico, você será recompensado com alguns espetáculos – e mudanças de perspectivas selvagens até – que ainda parecem muito legais.

                                Jogos que ainda são interessantes

Esses jogos valem a pena aqueles minutos de prazer, principalmente se você nunca os jogou antes, mas que não precisa gastar muito tempo neles.

 

  1. Super Punch-Out

Como o seu antecessor, Super Punch-Out coloca você num ring de box e te faz ler os movimentos do seu oponente, desviando e socando e até dando uns couter ao longo do caminho. Vale a diversão.

 

  1. Kirby’s Dream Course

Esse é um jogo de golf do Kirby. Vale a pena por isso, por ser diferente.

 

  1. F-Zero

Esse possui razões históricas da franquia que motivam sua jogada, mas se você está a procura de um jogo de corrida no SNES, vá para seu antecessor espiritual: Super Mario Kart.

                    Jogos que valem a pena dar uma olhada  

Aqui é que realmente entramos no território de  “você definitivamente deveria jogar esse!”. Incluímos jogos que são bons, mas não excelentes.

 

  1. Kirby Super Star

Essa coleção inclui plataformas e minigames que não deixam a desejar e satisfazem tanto quanto Kirby’s Adventure. Além disso, permanece divertido até hoje.

 

  1. Super Castlevania IV

A plataforma do quarto game da carreira de Castlevania parece um pouco fraco hoje, mas balançar seu chicote com um peixe morto nunca envelhece, não é mesmo?

 

  1. Street Fighter 2

Nos anos 90 esse jogo era fenomenal e hoje ainda aquece os corações e nos faz ter uma nostalgia boa, apesar de ser bastante enferrujado. Dhalsim é apelão sim.

  1. Super Mario Kart

Não tem como comparar com Mario Kart 8, mas se você estiver com disposição para algumas corridas bem old school, Super Mario Kart é significativamente melhor do que o F-Zero. E há algo realmente divertido e autêntico sobre pilotar as versões de 16 bits da Ghost House, Bowser’s Castle e, claro, a Rainbow Road.

 

                            Jogos que são autenticamente bons

Esses jogos são excelentes, sem pausa. Eles não são do mais alto escalão, por que tiveram algumas falhas, além de crescerem de forma um pouco não convencional nas últimas décadas, mas eles ainda valem o seu tempo.

 

  1. Yoshi’s Island

Apesar de nunca ter tido a mesma atenção do que seu antecessor (vindo mais tarde), Yoshi’s Island ainda é um game muito bom – apesar de ser um pouco fácil demais.

 

  1. Donkey Kong Country

Existem alguns problemas técnicos que impedem DK Country ser perfeito para hoje, como era antigamente. Para começo de conversa, a forma como a tela rola quando você passa dos níveis. O jogo ainda é uma excelente plataforma que isso fique claro, mas não envelheceu tanto quanto o 4º lugar dessa lista.

 

  1. Mega Man X

Por que a Capcom abiu mão desse game de ação? Eu não sei, mas Mega Man X é um dos melhores deles, e você definitivamente deveria jogar. É desafiador, mas não tanto quanto os frustrantes da era NES, e os chefes são muito legais. (Destaque para Storm Eagle).

 

  1. Secret of Mana

Insetos estranhos e erros claros impedem que Secret of Mana seja o jogo de ação perfeito. Mas entre a música, a vibe, e a impressionante variedade de personagens e opções, esse game é, sem dúvida, aquele que vale seu tempo. Você luta contra o Papai Noel!! Tem coisa mais legal (risos). Pode esperar pelo remake deste!

 

  1. Super Mario RPG

Nenhum dos ótimos games atuais do gênero da franquia como Paper Mario ou Mario & Luigi conseguiram superar seu original. Super Mario RPG é hilário, charmoso, inteligente e cheio de ideias interessantes, que ainda são relevantes nos dias de hoje. A única razão pela qual esse jogo não está entre os 5 melhores, é porque sua idade começou a ficar aparente. O combate pode ser exaustivo, além da demora do feedback em alguns movimentos pode ser frustrante para novos jogadores. Ainda assim, você deveria jogar esse game.

                  Jogos que você deve jogar antes de morrer

Esses cinco jogos podem muito bem ir em qualquer ordem nesse final. São todos obras primas.

 

  1. Earthbound

Mesmo hoje, é difícil encontrar um RPG que toque nas suas emoções tanto quanto Earthbound. Contando a história de um garoto com poderes psíquicos, chamado Ness, e seus três amigos que devem salvar o mundo de um alien, chamado Giyhas, o jogo é estranho, peculiar, triste, divertido e lindo. Você provavelmente já ouviu isso antes.

 

  1. Super Mario World

Talvez o game 2D de plataforma perfeito, Super Mario World é a obra que nos introduz Yoshi, o melhor dinossauro da história dos vídeo games. O game ainda é uma caixinha de surpresas, repleto de passagens secretas e itens escondidos, desafios imponentes e, ao mesmo tempo, super divertidos, além de uma trilha sonora inesquecível. O jogo consegue ser melhor que mais da maioria  dos games de plataforma dos dias de hoje.

 

  1. Super Metroid

Super Metroid é um jogo sobre segredos, sobre prestar atenção no mundo ao redor e lembrar de retornar onde conseguiu suas habilidades. Permanece sendo um game misterioso e fascinante, como se fosse a primeira vez e se tornar uma bola giratória e sair rolando por aí, nunca envelhece.

 

  1. The Legend of Zelda: Link to the Past

Link to the Past seria o melhor game da franquia Zelda de todos os tempos se Breath of the Wild não tivesse sido lançado. Mas com 10 masmorras, dois mapas enormes cheio de segredos para se coletar itens, e um modo combate que ainda permanece suave, essa é uma obra prima dos videogames, como diria no inglês claro. Esse jogo é um “Must-play”.

  1.  Final Fantasy VI

Ainda o melhor conhecido como “role-playing game”, mas só fique longe das versões de PC e IOS. Hoje esse é um dos Final Fantasy mais fáceis, mas, no início dos anos 90, era imperdível. A maioria dos RPGs o colocam no controle de uma única equipe, já Final Fantasy VI te dá três. Por anos a fórmula desse estilo segue: você, jogador, com uma equipe de personagens vão a uma torre, que lhe dá uma quest e isso te leva numa dungeon, que vai a uma luta contra um chefe, subir de nível e equipamento e o progresso da próxima torre, que leva para uma nova quest e em uma nova dungeon, tudo se repetindo. Aqui isso foi diferente. Você cantaria numa opera, vai de primeira pessoa sob trilhos de trem subterrâneos, rouba roupas de mercadores, pega um trem que leva para o mundo dos mortos, ganhe recompensas inimagináveis, banquetes inesperados, capture um peixe para um velho pescador doente, lute contra força aérea imperial, tente descobrir como um grupo de pessoas vive numa terra a beira do desastre. Como eu disse, não é como a maioria dos RPGs. É muito mais que isso.

Comentários

Raphael De Souza

Graduado em Jornalismo pela FACHA. Lançou durante seu período de faculdade o livro “Costuras Poéticas de uma Vida Reaproveitada”. Chegou palestrar sobre a cultura asiática e seus desdobramentos, na área de Mídia da UFF – Faculdade Federal Fluminense e eventos do cunho oriental. Hoje trabalha como empresário, jornalista e nas horas vagas piloto de automobilismo. E ainda consegue arranjar espaço na sua agenda para séries, animes e tokusatsu e filmes. Defende o crescimento do gênero Tokusatsu no Brasil como forma de cultura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *